Projeto SubBosque

Manejo Sustentável de Florestas Fortemente Antropizadas

​A Metodologia SubBosque consiste num conjunto de conhecimentos científicos de manejo sustentável da floresta amazônica, voltado para conciliar a recuperação da cobertura vegetal de áreas fortemente degradadas (antropizadas) da floresta com a viabilidade econômica e social do uso desses recursos.

Os estudos permitiram a ampliação do número de espécies manejadas, baseando-se em seus próprios ciclos de vida. Em outras palavras, o modelo de recuperação vegetal permite às árvores de todas as espécies se regenerarem em tal volume que atenda as demandas econômicas estabelecidas e, ao mesmo tempo, gerem excedentes que irão, no longo prazo, restaurar as características originais da floresta.

Nossa crença é que somente a harmonização da pesquisa científica com os fatores sócio-educativos-econômicos e dispositivos legais permitirá a recuperação das florestas, tanto na sua diversidade quanto nas áreas abrangidas.

Do ponto de vista da pesquisa científica ambiental, iniciamos pesquisas independentes na Amazônia Legal em 1995. A partir de 2005, em conjunto com cientistas e técnicos da EMBRAPA Oriental Norte, os trabalhos ganharam força. Além de diversas atividades científicas, esses anos de pesquisas foram organizados numa metodologia de manejo florestal sustentável, denominada SubBosque, por ter o foco de abordagem as espécies vegetais que ocupam a altura intermediária da floresta, abaixo do dossel.

​Com a metodologia bem evoluída, iniciamos em 2015 a abordagem socio-educativa e econômica, usando como campo de estudo comunidades assentadas no Município de Dom Eliseu-Pará, onde a pesquisa se concentrou em conjunto com a ADECO, indústria de produtos madeireiros localizada no mesmo município.